Como prevenir a escoliose, você já ouviu falar da telarca?

Como prevenir a escoliose

A escoliose idiopática adolescente (EIA) é a deformidade mais comum da coluna vertebral, com prevalência na população de adolescentes de até 5,2%. E a maioria dos afetados são do sexo feminino.

Ela progride mais rapidamente durante o surto de crescimento próprio da puberdade.

Na nossa clínica, durante a entrevista que realizamos no primeiro atendimento, frequentemente ouvimos dos pais que se sentem surpresos e se lamentam por não terem percebido antes a escoliose de seus filhos.

Como poderiam perceber se tão pouco se fala e tão pouco conhecimento se propaga a respeito disso? Como prevenir a escoliose?

Talvez tudo isto poderia ter um outro desenlace ou direção se em algum momento houvesse a percepção da telarca e sua correlação com a escoliose.

A puberdade é a reunião dos fenômenos biológicos da adolescência, possibilitando o crescimento do corpo e a maturação hormonal que asseguram a capacidade de reprodução e de preservação da espécie.

A puberdade feminina

A puberdade feminina é constituída de uma sequência de sinais evidenciados no corpo:

A telarca

A telarca é o primeiro sinal da puberdade feminina. Consiste no aparecimento do broto mamário e ocorre entre 8 e 13 anos. 

A pubarca

A pubarca é o aparecimento dos pelos pubianos e axilares.

A menarca

A menarca é a primeira menstruação e ocorre dois a cinco anos após a telarca.

A telarca então é o primeiro sinal da puberdade feminina e a sua maior relevância está no fato de que geralmente ocorre 1 ano antes do pico de velocidade de crescimento da altura.

Então: a telarca é o referencial que pode nos advertir sobre o estirão de crescimento, com isto, permite a ação preventiva no tratamento da escoliose idiopática do adolescente, ou seja, como prevenir a escoliose.

Conhecer o momento do pico de crescimento fornece informações valiosas sobre a probabilidade de progressão (piora) da curva da escoliose.

Os dados relativos a parâmetros relacionados à velocidade de crescimento máximo da altura total do corpo e à progressão da curva em pacientes com escoliose idiopática do adolescente, entre eles a Telarca, são fundamentais tanto na detecção como na determinação da estratégia de tratamento ideal para pacientes com EIA e, portanto, na prevenção de complicações e melhora do prognóstico.

Como no Brasil não se realiza a triagem escolar da escoliose como política para sua detecção precoce, o médico pediatra tem papel fundamental quando avalia a maturação sexual. 

Nós do Instituto brasileiro de escoliose acreditamos que se os pediatras incluírem no seu exame de rotina de acompanhamento de crescimento a avaliação da escoliose, através do teste de Adam’s, terão importante participação na detecção precoce e assim promoverem ou exercerem grande influência nos resultados de tratamento da EIA. 

Então se vocês pais, tem filhas nesta idade não custa ficarem atentos a estes sinais (telarca) que podem predizer quando acontecerá o pico de crescimento e assim leva-las a um pediatra ou hebiatra para que estes efetuem o teste de Adam’s e verifiquem a correlação do crescimento com um possível aparecimento de uma escoliose.

Referencias:

Konieczny MR, Senyurt H, Krauspe R. Epidemiology of adolescent idiopathicscoliosis. J Child Orthop. 2013;7:3–9. doi:10.1007/s11832-012-0457-4.

Loncar-Dusek M, Pecina M, Prebeg Z. A longitudinal study of growth velocity and development of secondary gender characteristics versus onset of idiopathic scoliosis. Clin Orthop Relat Res. 1991. pp. 278–282. [PubMed]

Little DG, Song KM, Katz D, Herring JA. Relationship of peak height velocity to other maturity indicators in idiopathic scoliosis in girls. J Bone Joint Surg Am. 2000;82:685–693. [PubMed]

 

Deixe uma resposta

*

Fechar Menu
Receba nossas atualizações!
Nós respeitamos sua privacidade.