Costas planas um perigo na escoliose

Costas planas – Um perigo oculto na escoliose.

A escoliose idiopática provoca com frequência uma perturbação das curvas normais ou fisiológicas da coluna vertebral no plano sagital, ou seja vista de perfil na radiografia.
A coluna vertebral normal apresenta curvas fisiológicas como a cifose e a lordose e estas curvas são vistas de perfil.
Muitas vezes se observa atitudes terapêuticas onde se estimula erroneamente a retificação da cifose torácica, principalmente quando se pretende corrigir a posição dos ombros e escápulas de quem tem escoliose.
Comumente os pais, assim que sabem da existência da escoliose em seus filhos, frequentemente pedem para corrigir a postura, e isso significa levar os ombros para trás. Vale aqui lembrar que a escoliose idiopática não é problema de postura.
Quando um adolescente tem escoliose idiopática e leva os ombros para trás automaticamente gera uma retificação torácica, ou seja, promove uma entrada da coluna entre as escápulas.

Costas planas

Quanto mais se perde a cifose fisiológica da coluna torácica que em Inglês quer dizer flat back o risco de piora da curva aumenta mesmo quando esta é pequena como entre 10 e 20 graus Cobb.
Esta retificação facilita uma rotação da vértebra que é um componente gravíssimo que permite que a curva escoliótica aumente.
As atitudes terapêuticas que levam a retificação das costas refletem a falta de conhecimento da patologia. Todos os grandes centros especializados no tratamento da escoliose assim como o nosso, seguindo as diretrizes da SOSORT – Sociedade Internacional de Tratamento Ortopédico e Reabilitação da Escoliose – se preocupam em evitar esta retificação durante as práticas de tratamento. Nenhuma atitude terapêutica deve de forma alguma incentivar a retificação desta região já que a mesma é prejudicial e perigosa ao facilitar a rotação vertebral e portanto considerada um fator de risco da piora da curva.
O consenso da SOSORT de 2011 considera a retificação torácica como um dos fatores prognósticos de piora da escoliose por isso se no seu tratamento ou de seu filho estiverem incluídas atividades que demonstrem o incentivo à retificação das costas avalie bem se o tratamento está sendo realizado por profissional realmente qualificado e com vasta experiência no tratamento da escoliose idiopática.
Nos próximos vídeos estaremos abordando outras características no tratamento da escoliose idiopática.
[su_youtube_advanced url=”https://www.youtube.com/watch?v=2FDY1-0R2K0″ controls=”no”]
Acompanhe-nos.
Quer saber mais? Visite nosso canal You Tube assista outros vídeos e se gostou da nossa informação compartilhe e deixe seu comentário.
Costas planas, um perigo oculto na escoliose
Classificado como:                    

2 ideias sobre “Costas planas, um perigo oculto na escoliose

  • 3 de novembro de 2016 em 20:28
    Permalink

    Bom Dia !
    Gostaria de saber, se quem tem escoliose idiopática e convive bem com isto, descobrimos aso 16 anos hj com 19. Pode conviver com ela ou precisa de fazer cirurgia ( 60 graus)

    Resposta
    • 25 de novembro de 2016 em 04:24
      Permalink

      Olá, o fato de ter 60 graus, pela literatura mais antiga há indicação de cirurgia. Hoje porém, nos centros especializados pelo mundo não havendo comprometimento da função respiratória assim como outro que possa colocar a saúde em risco, se preconiza o tratamento conservador (não cirúrgico) buscando qualidade de vida. É necessário que o paciente esteja sob tratamento especializado e acompanhamento clínico periódico. Obrigado

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.