A Escoliose o Follow Up a sua importância!

O que é follow up? Acompanhamento de um processo após a execução da etapa inicial.

Qual a sua importância no tratamento da escoliose?

Principalmente na escoliose juvenil e na idiopática do adolescente, o follow up é importantíssimo já que o tratamento pode durar muitos anos e não somente algumas sessões ou semanas ou meses.

O artigo “Qualidade da pesquisa no tratamento conservador (clínico) da escoliose: estado da arte” de Zaina et al, publicado em 2015, ressalta a importância do follow up no tratamento da escoliose.

Os autores são autoridades de renome mundial tanto no tratamento clínico como na pesquisa da escoliose idiopática. 

Este artigo é fundamental; é um alerta tanto para os profissionais de saúde como para o público em geral que têm mais dificuldade em perceber a qualidade dos artigos científicos, dos estudos, uma vez que atualmente são facilmente acessados.

A escoliose e o follow up

Uma das falhas dos estudos e pesquisas sobre tratamento clínico da escoliose é o follow up, ou seja, o tempo de acompanhamento de um caso (por exemplo um estudo de caso) ou de vários casos.

É muito, muito importante que se saiba que a escoliose idiopática deve ser acompanhada por longo tempo, principalmente quando seu diagnóstico ocorre antes do período do estirão de crescimento.

Resumindo: Apresentar ou mostrar resultados obtidos em um mês ou três meses é inútil como conclusão confiável ​​sobre a eficácia de qualquer ação terapêutica, é tendencioso e enganoso. De 6 a 12 meses só será possível mostrar uma tendência que deve ser confirmada com resultados de crescimento final e possivelmente um acompanhamento adicional durante a idade adulta.

Estar ciente desses erros é extremamente importante tanto para os autores assim como para os leitores, a fim de evitar práticas questionáveis ​​baseadas em estudos inconclusivos que possam prejudicar os pacientes.

Superestimar resultados é extremamente perigoso e deve-se evitar isto a todo custo!

Postagens e artigos jornalísticos muitas vezes se utilizam de fontes não confiáveis que induzem e reproduzem informações errôneas que irão provocar sérias consequências e danos à saúde dos afetados pela escoliose.

 “Especificamente no campo da escoliose, a prática imprópria baseada no marketing (através da Internet ou mídia social) e não na ciência, é comum, e é uma das principais razões para preocupação……No entanto, apesar de alguns trabalhos de muito boa qualidade apresentando uma pesquisa forte e convincente, a atenção é dada aos trabalhos de baixa qualidade que atraem o público para longe da ciência. Estas publicações de baixa qualidade devem ser a grande preocupação da comunidade científica para evitar práticas inadequadas, promover a integridade profissional e, mais importante, para proteger os pacientes. ” 

Esta é mais uma contribuição deste grupo de profissionais, SOSORT, de notório saber que tanto se dedicam ao desenvolvimento do tratamento conservador (não cirúrgico) da escoliose e ao seu devido esclarecimento.

O Projeto Escoliose Brasil tem a honra de conhece-los; eles foram os grandes incentivadores para sua fundação há anos atrás.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*