natação trata escoliose

Natação trata escoliose, uma pura ilusão

Natação trata escoliose, um mito. Natação é muitas vezes recomendada por médicos e fisioterapeutas como um exercício terapêutico para seus pacientes com escoliose.

Algumas são as razões: nadar produz a flutuabilidade, ou seja, permite que seu corpo flutue, fazendo com que a água o sustente, reduzindo as forças compressivas, com isso diminuindo o estresse sobre a coluna vertebral e seus músculos de apoio.
A água também oferece resistência, que pode trabalhar os músculos e melhorar a resistência e a flexibilidade. A natação para o portador de escoliose também pode ajudar a construir os músculos de seus braços, pernas e costas, o que poderia melhorar o seu equilíbrio geral e força muscular.

O nado de costas e o nado livre ou “crawl” alongam e fortalecem os músculos das costas, tronco e abdome através de braçadas simétricas juntamente com rotações suaves dos ombros e tronco. Além do mais as braçadas alongadas e suaves ajudam nesse processo de mobilidade geral do corpo que traz tantos benefícios. Um treino moderado de nado de costas de 500 metros, por exemplo, pode fornecer benefícios aeróbicos e melhorias no tônus muscular. Associar os benefícios trazidos pelos exercícios à diminuição do efeito compressivo da gravidade, faz da natação uma importante aliada.A posição do corpo que se mantém esticado na água compensa as várias horas que, principalmente os adolescentes passam sentados diante do computador, diminuindo seus efeitos nocivos.

De acordo com a NYU Langone Medical Center – Centro Médico Langone – USA – a escoliose pode levar a dor crônica nas costas se não for tratada adequadamente. A natação beneficia aqueles com escoliose, pois a temperatura fria da água melhora a circulação para os tecidos do corpo. Além disso, a natação proporciona uma forma de alívio do estresse e pode ajudar a liberar a tensão, possivelmente reduzindo um pouco de dor crônica. A pessoa com escoliose que quer tentar nadar pode encontrar energia renovada e vigor, bem como uma perspectiva positiva e sentimentos de realização. Isso leva a aumento da auto-estima.

Importante saber que apesar de se pensar que a natação trata escoliose, o que definitivamente não é verdade, ela pode ser boa para você que tem escoliose, ela não muda a forma da sua coluna vertebral. NATAÇÃO NÃO TRATA ESCOLIOSE. Tratamentos, tais como a Fisioterapia especializada em escoliose associada ao uso de coletes ortopédicos ou a cirurgia podem ajudar a prevenir que a curvatura da coluna vertebral evolua ainda mais, assim como a piora da sua condição. Se você tiver que usar colete ortopédico, precisará retirá-lo para nadar. No caso de você ter dor nas costas associadas com a escoliose, mobilizando seus músculos ao nadar pode ter a chance de ajudar a aliviar algum desconforto converse com seu médico ou fisioterapeuta sobre os benefícios da natação para sua condição.

Em resumo a associação da natação ao tratamento ortopédico e fisioterapêutico especializado da escoliose pode trazer grandes benefícios.

O bom senso associado a capacidade profissional são fundamentais para alcançarmos o sucesso do tratamento.
Fonte: Livestrong.com

Natação trata a escoliose? Mitos e verdades sobre escoliose
Classificado como:        

Uma ideia sobre “Natação trata a escoliose? Mitos e verdades sobre escoliose

  • 7 de fevereiro de 2014 em 20:13
    Permalink

    Quero parabenizar o Projeto Escoliose! Graças à vocês muitos leigos que apresentam algum familiar com escoliose, têm encontrado esperança e apoio no tratamento conservador. Infelizmente há poucos médicos aqui no sul que têm a visão do paciente como um todo e a consciência de que o tratamento conservador em grande parte dos casos é a melhor solução. Quem me apresentou o projeto foi a mãe de uma paciente. E faço questão de divulgar este trabalho tão bonito e tão humano!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.