​SOSORT 2015 – Mais um impacto!

SOSORT 2015

Fisioterapia não trata Escoliose, Exercícios Fisioterapêuticos Específicos para Escoliose sim! Um esclarecimento.

 
Abaixo tradução do Abstract
 
Resumo
 

O uso de exercícios para o tratamento de adolescentes com escoliose idiopática é controverso. Enquanto exercícios são rotineiramente utilizados em uma série de países da Europa Central e do Sul, a maioria dos centros no resto do mundo (principalmente nos países anglo-saxões), não defendem o seu uso. Uma das razões para isso é que muitos profissionais de saúde não estão familiarizados com as diferenças entre os exercícios generalizados de fisioterapia e exercícios fisioterapêuticos específicos de escoliose (PSSE): enquanto os primeiros são exercícios genéricos normalmente constituídos por baixo impacto, alongamento , fortalecimento e por atividades como Yoga, Pilates e da Técnica de Alexander, PSSE consistem em um programa de protocolos de exercícios específicos adaptados individualmente e à região da curva (topografia) dos pacientes, magnitude e características clínicas. Os PSSE – em português – EFEE –

Exercícios Fisioterapêuticos Específicos para a Escoliose são realizados com o objetivo terapêutico de redução da deformidade e prevenir a sua progressão. Também têm a finalidade de estabilizar as melhorias alcançadas com o objetivo final de limitar a necessidade dos coletes corretivos ou a necessidade de cirurgia. Este artigo apresenta as diferentes ‘escolas’ e abordagens de PSSE praticadas atualmente (Abordagens científicas de exercícios para escoliose – SEAS, Schroth, BSPTS, Dobomed, Side-Shift, FITS e Lyon) e discute suas semelhanças e diferenças.
 
 
​SOSORT 2015 – Mais um impacto!
Classificado como:                

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.